sábado, 5 de abril de 2014

TENTATIVA (HUMBERTO DEL MAESTRO)

TENTATIVA
HUMBERTO DEL MAESTRO

Perdi o jeito de escrever soneto,
foi-se-me embora a antiga habilidade,
porém não ponho agravo em minha idade,
que surge como graça ao amuleto.

Vez por outra, um esboço ainda cometo,
mas confesso, com toda honestidade,
que dos confins, zangada, a eternidade
atesta: sei limite é um “sexteto”.

Malho daqui, dali e nada vem.
Parece até que minha inspiração
sacode e apita mais que um velho trem.

E chego desolado à conclusão
que nesse escatológico vaivém,
só apelando para um palavrão.

(DO LIVRO QUADRA E TERCETOS ESQUECIDOS – POEMAS DOLOROSOS
E SONETOS, PÁGINA 202)



Nenhum comentário: