quinta-feira, 1 de maio de 2014

ESCADA DE TROVAS

ESCADA DE TROVAS

“Naquele dia, tristonho,
pousaste os olhos nos meus:
- vivi na tarde do sonho,
morri na noite do adeus!”
Maria Thereza Cavalheiro – São Paulo

SUBINDO:
Filemon F. Martins
“Morri na noite do adeus”
quando de casa, saíste,
meu sofrimento só Deus
sabe que ainda persiste.

Vivi na tarde do sonho”
quando entraste em minha vida,
tornei-me um homem risonho,
mas chorei na despedida.

Pousaste os olhos nos meus”
dando-me paz e esperança,
quase fui um semideus
e sorri como criança.

Naquele dia, tristonho”,
como doeu, ao saber
que foste embora, suponho,
por deixar de me querer.

Caixa Postal 64
11740-970-Itanhaém – SP.



Nenhum comentário: