segunda-feira, 12 de maio de 2014

MÃE (JÔ TAUIL)

MÃE!
Jô Tauil

Mulher que me guia
Nos atalhos da vida
Plantando em meu solo
Sementes de amor
Inventas histórias
Tens reino encantado
Onde sou princesa
(mas tu és rainha!)
Tuas águas tão claras
Nunca conduzem
A tristes naufrágios
Nem teu imenso carinho
Passa por desenganos
Mãos abertas em leque
Acolhem meus sonhos
Traças roteiros
Com pincéis de esperança
Preenches meu viver
Com risos
Com bálsamos
Com ternura desmedida
Teus braços, meu mundo
´São o fim da viagem
São meu porto seguro,
QUERIDA MÃEZINHA!

2010

(www.prefacio.net)

Nenhum comentário: