segunda-feira, 19 de maio de 2014

TROVAS DO FILEMON

TROVAS DO FILEMON    
                             

A distância é que nos mata
porque vem logo a saudade;
saudade – presença ingrata
da antiga felicidade.

Céu azul, todo estrelado,
sorrindo, ao clarão da lua,
e o meu peito, apaixonado,
a chorar a ausência tua.

Minha Bahia formosa,
que contraste, vejam bem:
- Deu ao Brasil, Rui Barbosa,
mas deu João Alves*, também.

Se queres ter um amigo,
não o abandones na estante,
que o Livro estará contigo
cada dia, cada instante!


Nenhum comentário: