quinta-feira, 25 de setembro de 2014

JAMAIS (JOSÉ BRITTO BARROS - 2ª PARTE)

JAMAIS

José Britto Barros (2ª parte – Corrente – PI – maio de 1957)

Que é dos prazeres que em meu ser havia?
Que é da alegria?
Não mais...
Foram-se os cantos que vibrei outrora,
cantar agora?
Jamais...

Que é da casinha branca do passado,
meu lar amado,
meus pais?
Já não existe este pequeno teto,
gozar afeto?
Jamais...

Que é de um amor que tanto esperancei?
Sofri, chorei,
que mais?
Nada me resta e a dor inda maltrata...
Ver essa ingrata?
Jamais...

Riscarei de minha alma esta lembrança
linda criança,
sem ais...
Mas apagar do peito esta saudade?
Como? Quem há de?
Jamais...



Nenhum comentário: