segunda-feira, 22 de setembro de 2014

TROVAS

TROVAS

Há gente que muito corre,
sempre em constante vaivém,
mas não percebe que morre,
porque não vive também!
        Maria Thereza Cavalheiro

Essa que afasta os abrolhos
de minha existência louca,
carrega a noite nos olhos
e a madrugada na boca.
        Alceu Wamosy

Quem ama parece louco,
leva uma vida enganosa,
é como eu, que inda há pouco,
disse – Bom dia! A uma rosa.
        Martins Fontes

Para matar as saudades,
fui ver-te em ânsias, correndo...
- E eu, que fui matar saudades,
vim de saudades morrendo!
        Adelmar Tavares


(Do livro TROVAS PARA REFLETIR, MARIA THEREZA CAVALHEIRO)

Nenhum comentário: