sexta-feira, 7 de novembro de 2014

O MEU AMOR (NOEMISE MACHADO FRANÇA CARVALHO)

O MEU AMOR
Noemise Machado França Carvalho

Naquele amor, não tive em minha vida
momentos, que podiam ser felizes.
Que importa no Presente, a despedida,
se amores não tomaram diretrizes?

Bem sei que nos caminhos, mais sofrida,
vi chãos - com esperança de raízes.
Vi rostos de palhaço, e surpreendida,
vi flores, num Inverno, sem matizes...

O sofrimento passa, e a gente esquece
de agruras, que são almas de uma prece,
de prantos, que são olhos de menino...

Hoje, cabelos brancos valem tanto!
Do amor que mais chorei, refiz meu pranto,
e a vida principiei no meu destino!


(DO JORNAL LITERARTE, ARLINDO NÓBREGA, SP.)

Nenhum comentário: