terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

FORTUNA CRÍTICA

FORTUNA CRÍTICA

Recebi da professora SIRLENE DOS SANTOS RODRIGUES, um texto que massageou meu ego. Sirlene é filha dos meus amigos Francisco Martins dos Santos e de Dª Celina Silva, residentes em Ipupiara, Bahia. A professora Sirlene, além de minha prima, é inteligente, culta, minha leitora fiel, sincera e, sobretudo, generosa: “Olá! Puxa que frio! Me sinto no Sul, sério. Gosto da luz do Sol brilhando, trazendo disposição sempre... Estações... Também... São Paulo poderia ter ficado mais lá em cima do mapa, rs
Desculpe-me por usar linguagem informal e facebookense. Você é tão culto, meu priminho! Fagulhas? Aiiiiii! O que dizer?
Não tenho propriedades linguísticas suficientes para comentar aquela linda e impecável obra. Parabéns!!!
Sabe que em questões políticas sou meio leiga, só mesmo o conhecimento necessário para uma visão social mais crítica de mundo, não é? Também, não sou como os que cita, dizendo que estas questões políticas, religiosas e esportivas, não sejam discutidas. Concordo que se fazem necessárias para a transformação do mundo. Admiro sua visão social, sou muuuuuito parecida. Nossaaa!!!!
Meu paizinho que é o bom conhecedor da família, bem politizado, diria. Os textos sobre diferentes autores, são excelentes, os causos... Amei. Fiquei curiosa em saber quem é o casal da zona Oeste, afinal, meus vizinhos, praticamente. No amor, realmente, não precisava de um prazo até o casamento muito longo. (Se bem que só 3 dias...) Ele ia crescendo com a admiração, conhecimento do outro... Embora, hoje em dia, seja diferente. Os jovens brigam por qualquer coisa. A paciência com o seu par é limitada, enfim... Exige-se demais do outro no relacionamento. Complexo discutir.
Já disse para você que eu, literalmente me entrego aos seus textos poéticos. Você fala com o coração. Te vejo em cada verso... Será que é porque te conheço? Como cabe tanto amor aí dentro, hem??? E inspiração???
Lembra que eu comentei que não havia necessidade nos slides da figura feminina? Pois só foi opinião pessoal. Ao ler, estou falando de mim, certo? Me coloco no lugar da mulher que se refere, acho que esta também é sua intenção como autor, concorda?
Se vejo uma foto de outra, fico lá olhando e pensando: Puxa! Que mulher privilegiada!
Queria que escrevessem assim para mim! Deixe que eu sonhe... É tão bom! Com 50 anos de vida, me sinto uma garota... Será a famosa idade da “LOBA”?
Desculpe-me se disse alguma besteira... E disse várias, rs
Obrigada pelo carinho de toda a vida. Te conheci assim... Gentil, humano, cavalheiro, doce, educadíssimo... Esta lembrança que guardo a vida toda de você, meu priminho.
Fui ao Orkut. Vi suas fotos, do Mário, de todos... Bacana. Tenho várias lá também. Um pouco antigas, mas confio mais no Orkut. No facebook, já nem tanto. Muita exposição.
Um dia abençoado para você! Felicidades!
Parabéns meu querido escritor. Beijos”.


Obs.: Já faz algum tempo que recebi este texto, que estava cuidadosamente guardado e não divulgado, em face dos muitos afazeres da vida. 

Nenhum comentário: