terça-feira, 17 de março de 2015

TROVAS DE CARLOS RIBEIRO ROCHA

TROVAS DE CARLOS RIBEIRO ROCHA
(Em correspondência para o poeta em 15/01/1981)

Lembre-se, amigo pedante,
que julga pela aparência:
bem pequeno é o diamante,
mas tem brilho e resistência.

Em noites de lua clara,
neste Sertão, meus senhores,
coqueiros de Ipupiara
saúdam seus trovadores.

As ilhas, os carnaubais
fazem nosso chão bem rico...
- esmeraldas vegetais
do cofre do velho “CHICO”.

Firmes em suas raízes,
os coqueiros do Sertão
vão se alongando, felizes,
rumo ao céu, presos ao chão.
Filemon Martins
Caixa Postal 64

11740-970 – Itanhaém – SP.

Nenhum comentário: