quinta-feira, 23 de abril de 2015

ADEUS A MIM (THÉO DRUMMOND - IN MEMORIAM)

ADEUS A MIM
THÉO DRUMMOND (IN MEMORIAM)

Adeus à minha casa tão querida
que à sua paz há anos me entreguei.
Adeus à verde grama, à flor nascida
em profusão na terra em que as plantei.

Adeus mangueiras, festa colorida
das manhãs de que nunca esquecerei.
Adeus cachoeira gélida e escondida
que me banhava em noites que acordei.

Adeus às coisas todas que eu amava,
aos latidos dos cães quando chegava,
adeus ao cheiro forte do jasmim.

Adeus aos beija-flores, às cigarras,
romperam-se, afinal, todas as amarras,
adeus tempo feliz, adeus a mim!


(LIVRO FAGULHAS, DE FILEMON F. MARTINS, PÁGINA 144)

Nenhum comentário: