quinta-feira, 23 de abril de 2015

AMOR PLATÔNICO (THÉO DRUMMOND-IN MEMORIAM)

AMOR PLATÔNICO

THÉO DRUMMOND (IN MEMORIAM)


A distância que sempre nos separa
só podemos medir pela saudade.
E cada coração sempre repara
que é maior, cada dia, a intensidade.

Amar, de longe, nem é coisa rara,
embora doa mais, pois nos invade,
a enorme dor que cada qual mascara:
o querer estar perto, por vontade.

Platônico é um amor que sempre existe,
e com toda a saudade que carrega
a tudo e a todos este amor resiste.

Mesmo de longe, quando o amor se apega,
pode, na solidão parecer triste
contra tudo ele luta e não se entrega.

(LEIA MAIS EM FAGULHAS, DE FILEMON F. MARTINS, PÁGINAS 142/146)


Nenhum comentário: