domingo, 17 de maio de 2015

RECUSA (A. ISAIAS RAMIRES)

RECUSA
A. ISAIAS RAMIRES

Eu te falei de amor e não me ouviste...
De beijos, de carinhos, de ternura;
ao teu ouvido disse um verso triste
dos muitos que escrevi nesta clausura.

Eu te falei de sonhos... tu fugiste.
Busquei te conquistar – cruel loucura!
Sei que outro alguém em teu caminho existe
para o meu sofrimento e desventura!

Que importa o teu desdém, o teu desprezo,
se ao teu amor eu sinto que estou preso
para a minha tortura e solidão...

Lembra o passado e volta... aqui te espero
para te dar o meu amor sincero
com gestos de renúncia e de perdão!...


(A FIGUEIRA, setembro/1994, editor Abel Pereira, página 4)

Nenhum comentário: