sexta-feira, 22 de maio de 2015

TROVAS DO GERALDO DE OLIVEIRA

TROVAS DO GERALDO DE OLIVEIRA

Ouvi cantar a cigarra
lá no tronco da jaqueira,
ninguém sabe no que esbarra
se dormiu a vida inteira.

Minha Mãe já me dizia:
- não te vás ao léu do vento!
Pois não é qualquer Maria
que se pede em casamento.


(ANUÁRIO – COLETÂNEA DE TROVAS BRASILEIRAS, 1979, PÁGINA 123)

Nenhum comentário: