domingo, 3 de maio de 2015

TROVAS DO PEDRINHO (PEDRO ANTONIO DOS SANTOS)

TROVAS DO PEDRINHO (PEDRO ANTONIO DOS SANTOS)

Saudade – palavra triste
que anula qualquer prazer;
tristeza só não existe
perto do meu benquerer...

Lá nos galhos da paineira
passarinhos a cantar,
convidam a lavadeira
para juntos Deus louvar.

É triste dizer adeus
quando se quer muito bem;
distante dos olhos teus
confesso: não sou ninguém...

Noto em teus olhos brilhantes
lá da janela a me olhar
a beleza dos diamantes
numa vitrine a brilhar!


(LIVRO A HISTÓRIA EM VERSOS, PÁGINA 25)

Nenhum comentário: