segunda-feira, 13 de julho de 2015

ALMANAQUE CHUVA DE VERSOS Nº 411, JOSÉ FELDMAN

ALMANAQUE CHUVA DE VERSOS Nº 411, JOSÉ FELDMAN

Uma Trova de Curitiba/PR
Emiliano David Perneta - 1866 – 1921

Poeta é a eterna criança
correndo atrás da ilusão,
que lhe foge, e ele não cansa
de tanto correr em vão!

Uma Trova de São Paulo/SP
Manuel Antonio Álvares de Azevedo - 1831 – 1852, Rio de Janeiro/RJ

Quero viver de esperança,
quero tremer e sentir!
Na tua cheirosa trança
quero sonhar e dormir!…

Uma Trova de Itabira/SP
Paulo Menotti Del Picchia - 1892 – 1988, São Paulo/SP

Às vezes também, risonho,
um sonho minha alma junca;
corro doido atrás do sonho,
sem poder tocá-lo nunca.

Uma Trova de Ouro Preto/MG
Aphonsus de Guimaraens (Afonso Henrique da Costa Guimarães) 1870 – 1921, Mariana/MG

Quando em teus olhos reluz
o carinho de uma prece,
se é dia, o sol tem mais luz

se é noite, logo amanhece.

Nenhum comentário: