quinta-feira, 30 de julho de 2015

LAÇOS DESFEITOS (MIGUEL RUSSOWSKY)

LAÇOS DESFEITOS
MIGUEL RUSSOWSKY

“Hoje partes... (A morte ronda perto).
Tens outro amor? Pois vai. Não és perjura.
Amor de um lado só, bem sei, não dura.
Talvez eu sobreviva ao lar deserto.

Hoje te vais!... És pássaro liberto.
Não hei de maldizer a noite escura.
Já tive meus momentos de ventura,
que eu paguei agora o preço justo e certo.

Se um novo amor anula outros amores...
Vai então! Sê feliz!... e se puderes
não lembres mais de mim. Ó sina crua!

Leva tudo daqui quando te fores,
só não retira a dor com que me feres...

Quero que reste alguma coisa tua.”

Nenhum comentário: