sexta-feira, 3 de julho de 2015

TROVA ANÔNIMA

TROVA ANÔNIMA 

Cruz pesada, carrego eu 
por este mundo sem fim, 
sem achar um Cirineu 
que tenha pena de mim. 

Obs.: se alguém souber o nome do autor, entre em contato comigo.



Nenhum comentário: