domingo, 2 de agosto de 2015

BALADA DO ONTEM E DO HOJE (MARIA ELEONORA CAJAHYBA)

Um Poema de Ubaíra/BA
Maria Eleonora Cajahyba

BALADA DO ONTEM E DO HOJE

Eu já cantei o amor e o afável vento,
A tristeza, a saudade e a comoção;
A dor, a fria morte e o sentimento
Desfolhei rosas rubras da paixão…

Joguei-as lá no caos do esquecimento
E colhi-as no enlevo da oração;
Mas chega tão pungente o desalento
E dói na alma e tritura o coração.

Se acaba do passado tal tristeza
Brilha o sol e sorri a natureza
Chovem dourados pingos pelo chão.

Eis a dança de dois, após a luta
Do hoje sobre o ontem; tudo assim exulta
A inigualável paz do coração!


(FONTE: CHUVA DE VERSOS Nº 415, JOSÉ FELDMAN)

Nenhum comentário: