quarta-feira, 12 de agosto de 2015

MODORRANDO... (MIGUEL RUSSOWSKY)

MODORRANDO... VOU DE CARONA
Miguel Russowsky

Verão. Domingo. A brisa morna e branda
vai furungando ao léu, sem disciplina.
De quando em quando, as franjas da cortina
agitam-se em meneios de ciranda.

A tarde está dormindo na varanda,
com seu perfil de cortesã grã-fina.
O relógio, viciado na rotina,
parece concordar... Quase nem anda.

A preguiça – senhora muito obesa –
cansada, se estatela no sofá,
boceja devagar... Só quer moleza!...

A vida, muitas vezes estaciona...
mas, se quiser seguir... deixo que vá!

(... Eu nem posso impedir... Vou de carona!)

Nenhum comentário: