domingo, 6 de setembro de 2015

TROVAS DE AMOR

TROVAS DE AMOR

Creio que você não sabe,
(se sabe, você não crê),
não há no mundo o que acabe
meu grande amor por você.
Delmar Barrão

Da vida pelo caminho,
- em dias claros risonhos –
dei tanto afeto e carinho,
deixei amor – trouxe sonhos...
Ilza Tostes

Das tuas juras fingidas
não guardo nenhum rancor.
- São páginas esquecidas
do livro do meu amor...
Alves Júnior

Das glórias do meu passado,
a maior – meu peito o diz –
seria haver conquistado
um amor que não me quis.


(MIL TROVAS DE AMOR E SAUDADE, PÁGINA 24)

Nenhum comentário: