segunda-feira, 9 de novembro de 2015

TROVAS DE JESSÉ NASCIMENTO (ANGRA DOS REIS/RJ)

TROVAS DE JESSÉ NASCIMENTO
(ANGRA DOS REIS/RJ)

A formiga, na labuta,
nos dá profunda lição;
não se curva ao peso e à luta,
vive em perfeita união.

Ah, relógio, meu amigo,
teus ponteiros, como correm!
O tempo voa contigo
e com ele os sonhos morrem...

Após tantos desenganos
e conselhos não ouvidos,
chego ao final dos meus anos
sem ter meus dias vividos.

“Aproveite a promoção”,
na loja, a faixa dizia;
aproveitou-a o ladrão,
num cochilo do vigia.


(ALMANAQUE CHUVA DE VERSOS Nº 435/JOSÉ FELDMAN)

Nenhum comentário: