terça-feira, 15 de dezembro de 2015

O PRIMEIRO NATAL (ASSIS CABRAL)

O Primeiro Natal
 Assis Cabral          (1906/1987)

Noite calma e feliz! Nos céus da Terra Santa,
Astros, em multidões, rutilam sem cessar;
Os lírios dos vergéis trescalam pelo ar
Fragrância que inebria e perfume que encanta...

E a vetusta Belém, cheia de glória tanta,
Cidade de Davi, silente a repousar...
Na campina o zagal cuida em apascentar
O rebanho indefeso, enquanto folga e canta.

“Glória a Deus nas alturas e no mundo paz
Aos homens,” bradam alto os anjos do Senhor,
Entre os clarões da luz divina, celestial.

Pois numa estrebaria, morada de animais,
Nasce o Menino Deus, Jesus, o Redentor,
E surge, em plena História, o primeiro Natal!

In O Jornal Batista #52 –Dez 1958
(A POESIA DO NATAL, ORG. SAMMIS REACHERS)


Nenhum comentário: