sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

TROVADORES DO CEARÁ

TROVADORES DO CEARÁ
Fernando Câncio de Araújo

Adeus... e foste saindo,
dizendo que voltarias...
E a saudade entrou sorrindo,
da mentira que dizias...

A ilusão da meninice
com meus netos se refez:
– agora, em plena velhice,
eu sou criança outra vez!…

A mão triste, vacilante,
de porta em porta estendida,
é o troféu mais humilhante
que o pobre ganha na vida.

A mulher do seu Ventura
tem o beijo tão sugante,
que engoliu a dentadura
do dito... “naquele instante"…


(O ENCANTO DAS TROVAS, ORG. E SELEÇÃO JOSÉ FELDMAN)

Nenhum comentário: