quinta-feira, 29 de setembro de 2016

TROVAS DE ALBA CHRISTINA CAMPOS NETO


TROVAS DE ALBA CHRISTINA CAMPOS NETTO - SP

Em momentos exaltados
sem poder falar e agir,
o silencio dá recados
que poucos sabem ouvir.

Fui lembrar nosso namoro,
e pelo jardim, os gnomos
juntaram-se a mim no coro
das lembranças do que fomos.

- Há uma loura acompanhando
seu marido o dia inteiro...
- Pois vai acabar cansando...
O meu marido é carteiro!

Letras feias, mal impressas,
e o descuido peculiar
de quem, convidando às pressas,
sabe que eu não vou faltar...


(ENCANTO DAS TROVAS, TOMO IV, VOL. 3, SÃO PAULO, JOSÉ FELDMAN)

Nenhum comentário: