sexta-feira, 30 de setembro de 2016

TROVAS DE FILEMON F. MARTINS

TROVAS DE FILEMON F. MARTINS

A distância é que nos mata
pois logo vem a saudade;
saudade – presença ingrata
de antiga felicidade.

A felicidade é um sonho,
- por que deixar pra depois?
O amor é sempre risonho
na vida vivida a dois. 

Cai a chuva na vidraça
e eu fico triste, porque
não há beleza nem graça
nesta casa sem você.

Céu azul, todo estrelado,
sorrindo, ao clarão da lua,
e o meu peito, apaixonado,
a chorar a ausência tua.

Ciúme é cuidado e zelo
que temos do nosso bem,
pois não queremos perdê-lo
para os olhos de outro alguém.

(ENCANTO DAS TROVAS, TOMO IV, VOL. 3, SP, JOSÉ FELDMAN)


Nenhum comentário: