domingo, 23 de outubro de 2016

UTOPIA

UTOPIA
Filemon F. Martins

Uma ternura infinda estou sentindo 
já no ocaso do meu viver tristonho. 
Meu coração se abriu, feliz, sorrindo, 
pois a esperança renasceu num sonho. 

Meu desejo é cantar um hino lindo 
para falar de Paz, tudo transponho, 
que toda Humanidade siga ouvindo 
os acordes do Amor que já componho. 

Eu quero ver o povo trabalhando, 
construindo, vivendo e se educando 
para que todos sejam mais felizes... 

Que os políticos sejam mais honestos 
e possam nas ações e nos seus gestos 
construir um País livre das crises!

Nenhum comentário: