domingo, 6 de novembro de 2016

AMOR E SAUDADE

AMOR E SAUDADE 

Filemon F. Martins 

Vou prosseguindo pelo meu caminho 
em busca do meu sonho mais dileto: 
- cantar feliz e amar qual passarinho, 
que no seu ninho sente-se completo. 

Correr ao vento, roupa em desalinho, 
plantando amor e paz no meu trajeto, 
para encontrar um pouco de carinho 
que me dê paz no mundo sem afeto. 

Vejo, porém, que continuo o mesmo, 
descrente e sem valor, vagando a esmo, 
sem encontrar a tal felicidade. 

E os sonhos que sonhei em minha vida 
vão acenando em triste despedida 
cravando, no meu peito, esta saudade.

Nenhum comentário: