segunda-feira, 28 de novembro de 2016

TROVAS

TROVAS DO FILEMON

Perpassa uma brisa mansa
beijando as águas do mar,
enquanto a tarde descansa
e espera a noite chegar.

A brisa passa e sussurra
uma canção de bonança,
e a praia, envolta em ternura,
lembra um lençol de esperança.

Como é bom viver à toa
e sempre fazer o bem,
que a natureza abençoa
quem vive em Itanhaém.

Vejo o mar azul e calmo,
ouço o sussurro do vento
que passa cantando um salmo
às nuvens no firmamento.

(DO LIVRO ANSEIOS DO CORAÇÃO)


Nenhum comentário: