domingo, 13 de agosto de 2017

MEU PAI

MEU PAI 

À memória de meu pai, Adão Francisco Martins,
cujo exemplo devo a minha formação e a quem
trago presente a cada instante da minha vida,
incrustado na ternura e na saudade do meu co-
ração.


Filemon F. Martins


Ele era bom; amigo verdadeiro
a todos demonstrava o mesmo amor.
Em vida foi exemplo brasileiro
no sofrimento atroz, na própria dor.

Amante do saber, humilde obreiro,
da Esperança e do Bem foi pregador.
Viveu para servir ao companheiro
e em tudo quanto fez, foi professor.

Ele morreu; toda a cidade chora,
não há mais alegria como outrora,
só existe a tristeza e o dissabor...

E o céu pra recebê-lo foi-se abrindo,
porquanto ele morreu, morreu sorrindo,
e sorrindo partiu para o Senhor!

Nenhum comentário: