sexta-feira, 4 de agosto de 2017

TROVAS DE AMARYLLIS

TROVAS DE AMARYLLIS SCHLOENBACH

À TARDINHA, O GIRASSOL,
COM TRISTE SORRISO, DIZ:
- NÃO ME QUER AMAR O SOL,
PORÉM QUE SEJA FELIZ!

MEUS DEDOS EM TEUS CABELOS
GARIMPAM VEIOS DE PRATA,
TAL COMO O RIO EM DESVELOS
A EXPLORAR A ESCURA MATA.

ESQUECER, NÃO TE ESQUECI,
DESDE AQUELE DIA, QUANDO,
MORRENDO DE AMOR, VIVI,

CONTIGO RESSUSCITANDO!

Nenhum comentário: